quarta-feira, setembro 06, 2006

AVISO AOS REVOLTOSOS

O TSE encerra esta semana o mais vicioso circulo de boatos que já se viu numa eleição. Por meio de uma intensa campanha, a fantasia do voto nulo, cai por terra.

É isso mesmo caro e-leitor, não há, no conjunto de leis brasileiras, nada que diga ou preveja a realização de novas eleições se o percentual de votos nulos superar a soma de todos os candidatos.

O que aprendemos com isto?

Que é hora de muita gente capaz e razoavelmente inteligente, parar com a babaquice e passar a se empenhar para o bem do país. Votar em branco ou anular seu voto, não é sinal de protesto, não vai fazer nem cócegas no resultados da eleição. Pior, deixa nas mão de outros a decisão que deveria ser própria.

Espero que, de uma vez por todas, alguns brasileiros deixem de fugir de seus deveres cívicos e passem a se comportar como eleitores de fato e de direito. O país precisa de gente que enxerga além do próprio umbigo.

50% dos votos nulos não anulam aeleição, diz Marco Aurélio, do TSE

3 comentários:

Saramar disse...

Carl, bom dia.
Até que enfim, um pronunciamento confiável sobre essa bobagem de voto nulo e anular eleições.
Santa ignorância.

beijos

P@T@vênia disse...

ISTO É INCRÍVEL!

Só agora esses patifes se pronunciaram.
Bem, antes tarde do que nunca!

Deviam estar em outro planeta ou então fazem o estilo "deficiente físico", nada sei, nada ouço e nada vejo, como uns e outros.
Faz mais de ano que essa idéia ventila pelos quatro cantos do bananão e só agora, a 24 dias das eleições resolvem informar os "entendidos" defensores.
SANTA GRANADA DE MÃO!

Anônimo disse...

TST multa empresa de amigo de Lula


O Tribunal Superior do Trabalho vai multar em R$ 1,32 milhão a empresa Novadata Sistemas e Computadores por descumprir contrato de fornecimento de 1.378 computadores que seriam usados nas salas de audiência do tribunal. Deveriam ter sido entregues dia 4. O contato é de R$ 3, 4 milhões. Além da multa, a empresa de Mauro Dutra, “primeiro amigo” de Lula, será declarada inidônea junto à administração pública. Não é a primeira primeira multa da Novadata: em junho, entrou na lista negra do Senado por não entregar 502 impressoras a laser em contrato de quase R$ 1 milhão. Só do Prodasen abocanhou mais de R$ 13 milhões nos últimos quatro anos